Arquivo para a ‘Eventos’ Categoria

Junho chegou e, com ele, o momento de se vestir com o melhor traje caipira, pegar seu chapéu de palha, seu par para a dança e partir para a quadrilha. Não importa se vem chuva, se tem cobra ou se tem que fazer o caracol, o importante é seguir o caminho para roça e aproveitar a festa com tudo que ela tem direito.

Já dizia o ditado: quem não gosta de quadrilha, bom sujeito não é. Brincadeiras à parte, a quadrilha é uma manifestação popular brasileira que foi importada da Europa pelos colonos. A quadrilha vem da tradição da igreja católica, que homenageava os santos mais populares. Ela teve seu início nas manifestações culturais europeias, principalmente da França e de Portugal.

A quadrilha foi introduzida no Brasil em 1820, e ganhou o coração de todos ao longo de todos esses anos. Essa dança tem origem francesa, mas ganhou a cara daqui com a troca dos tecidos finos pela chita e o casamento nobre pela encenação.

 Agora, de onde vieram as músicas juninas?

As cantigas juninas estão longe de serem europeias, como podemos observar no ritmo, nos instrumentos e na temática, contagiando todo o público presente. As músicas das festas juninas são compostas por instrumentos populares brasileiros, e foram incorporações das músicas folclóricas portuguesas com roupagens dos costumes das terras além-mar. Isso porque, aqui, tiveram contato com a grande diversidade Norte-Sul.

Dependendo da região desse Brasilzão, as músicas podem variar. Há vários tipos para agradar o gosto do freguês: sertanejo, baião e forró. O interessante é notar que o gênero musical das festas juninas se relaciona com uma determinada região: por exemplo, na região sudeste é comum o gênero sertanejo, enquanto no Nordeste, o forró é rei.

Forró e Baião

A origem do Forró tem uma história engraçada. A primeira versão vem de forrobodó, que quer dizer grande festa ou baile popular com muita animação, fartura de comida e bebida. Agora, a outra origem vem do inglês “for all” (para todos), usada para se referir às festas das bases americanas no Nordeste durante a Segunda Guerra Mundial, que eram abertas ao público. A pronúncia do termo em inglês se transformou no forró, no melhor estilo abrasileirado. A música era fornecida pela sanfona, zabumba e o triângulo, no melhor ritmo arrasta-pé ou forró pé-de-serra.

A palavra baião foi uma derivação da palavra bailão, e foi muito disseminada como xote, no século XIX. Ele é caracterizado por um ritmo mais acelerado, que permite passos mais ágeis. A marcação da música segue a musicalidade dos cocos e da sanfona.

  • (16) 3336 5333
  • |
  • contato@pueridomusararaquara.com.br
  • |
  • Avenida Vespaziano Veiga, 500 - Vila Harmonia
  • |
  • Araraquara - SP
Powered by WSI