Arquivo para janeiro, 2015

No dia 30 de Janeiro é comemorado o dia da Saudade. Um substantivo abstrato, muito usada na língua portuguesa em músicas e poesias, que significa memória intensa do que se viveu e vontade de reviver certos momentos.

Saudade também é uma palavra difícil de ser traduzida em outros idiomas. Ela foi considerada a 7° palavra mais difícil de ser traduzida, dentro de uma lista de 10 palavras de outros idiomas por uma empresa de tradução britânica, a Today Translations. Todas essas palavras possuem dificuldade de tradução pois é preciso ter um conhecimento cultural sobre elas, ou seja, uma vivência no significado da palavra. Então, saudade só é traduzida por quem já vivenciou o seu significado.

A língua não é uma estrutura estática, é um organismo vivo que se adapta as necessidades dos falantes e, por essa razão, está em constantes mudanças causadas por aspectos internos, dentro de sua estrutura de formação e aspectos externos como contato com outras línguas ou apropriação de palavras de outros idiomas. A palavra saudade tem um significado único na Língua Portuguesa e uma característica cultural do povo luso-brasileiro e especula-se que teve origem do latim.

Terra à vista!

Reza a lenda que a palavra saudade surgiu na época das grandes navegações, quando os portugueses passavam tempos longe de seus familiares e da sua terra natal, causando intensa melancolia por se sentirem em meio à solidão.

Saudade surgiu para expressar o sentimento de quem estava longe de casa e foi derivada da palavra latina “solitate” que significa solidão. Sua transformação passou por diversas mudanças ao decorrer do tempo e foi registrada em textos históricos e literários. Possivelmente seu primeiro registro foi soidade e suidade ( séc. XIII – D. Dinis), depois soedade ( séc. XV – Alfonso Alvares) e suydade ( séc. XVI – Gil Vicente), até chegar à saudade do século XX.

A palavra saudade não pode ser traduzida para outras línguas?

Outros idiomas têm dificuldades em traduzir especificamente nos termos que conhecemos a palavra saudade, e atribuí significados quase precisos à ela: Te extraño (Castelhano), J’ai regret (Francês) e Ich vermisse dish (Alemão). No Inglês têm-se várias tentativas: homesickness (equivalente a saudade de casa ou do país), longing e to miss (sentir falta de uma pessoa), e nostalgia (nostalgia do passado, da infância). Contudo, essas expressões não se aproximam do sentido luso-brasileiro de expressar esse sentimento, e isso não é uma coisa ruim, cada povo tem sua visão de ver/ler o mundo e isso se expressa nas palavras.

Ai que saudade d’ocê!

Faz tempo que não te vejo, ai que saudade d’ocê! Na literatura, na música e no íntimo do povo está inserida o tema saudade. Talvez ainda seja um resquício do sentimento dos descobridores, da saudade do tempo que passou, talvez seja um sentimento bom de reviver intensamente as mesmas emoções! E você, tem saudade do que ou de quem?

Fonte: Ciberdúvidas da Língua Portuguesa

“O que dizer dessa pessoa que conheço pouco, mas já considero pacas”? Com certeza quem foi adepto do Orkut vai se lembrar dessa frase, das brigas pelo topo dos depoimentos, das inúmeras comunidades e das incansáveis discussões nos fóruns.

O Orkut foi um marco para as redes sociais, pois foi a pioneira e fez muito sucesso, principalmente aqui no Brasil. Criada em 24 de Janeiro de 2004, pelo engenheiro Orkut Büyükkökten, que a batizou com seu próprio nome, a rede teve uma trajetória meteórica e revolucionária para a época. Seu auge foi do início em 2004 a meados de 2008, quando o Facebook ainda começava a crescer.

O surgimento do Orkut mudou a forma com que as pessoas buscavam as informações na internet e começou a reuni-las como rede social, a partir do momento que começaram a surgir as famosas comunidades e grupos.

Durante os 4 primeiros anos, o Orkut ultrapassou concorrentes, conquistou vários simpatizantes e adeptos, como o Google (que no final comprou a plataforma), fazendo disparar o aumento dos usuários na web. Depois de 2008, o Facebook finalmente chegou ao domínio BR e dois anos depois, após superar a resistência dos usuários orkutianos, a criação de Mark Zuckerberg começou a monopolizar as redes sociais, pondo um fim na era Orkut. Após 10 anos de uma história de amor e ódio, as atividades do Orkut foram encerradas em Setembro de 2014, deixando lembranças boas e um pouco de saudades.

Esse foi o início da popularização das redes sociais no Brasil, que começou com o finado Orkut e agora mantém milhões de pessoas conectadas ao Facebook, isso até enquanto não surgir outra rede que roube os corações dos internautas.

O que chama atenção ao fenômeno das redes sociais é que seus usuários são predominantemente jovens (apesar da democracia na participação de outras faixas etárias) e serem segmentadas por assunto ou interesse.  Os jovens desfrutam de muito tempo mergulhados no mundo virtual, principalmente depois do aumento do uso de aparelhos celulares com conexão à internet.

Uma pesquisa realizada pelo Tic Kids Online Brasil, divulgada em 2014, mostrou que 80% dos jovens e adolescentes brasileiros possuem alguma rede social. Além do que, a maioria passa mais de 6 horas por dia conectados à rede, mesmo que estejam dormindo.

São dados que provam que o mundo virtual tem sido bem mais frequentado que o mundo real, e isso gera preocupações. O importante é saber lidar com o tempo, aprender a gerenciá-lo para que outras atividades do dia a dia não sejam prejudicadas, como os estudos, e ter muito cuidado com as informações e fotos que publicam em suas redes sociais.

“Há tanta vida lá fora”, já diz a canção do Lulu Santos! E uma vida no mundo real pode ser bem mais interessante que a vida virtual. Lembrando que as redes sociais também têm seus benefícios, a sabedoria está em saber utilizar o melhor delas, sem se esquecer da sua vida realmente.

A questão é: quanto tempo você passa na vida virtual?

Já estamos na reta final das férias e logo começa o ano letivo. Com ele voltamos à rotina, muitas vezes corrida, de estudos e afazeres do dia a dia. Listamos algumas dicas que irão ajudá-lo a se organizar melhor e começar o ano bem disposto e sem estresse.

Planeje!

As aulas retornarão no dia 27 de Janeiro e uma semana antes organize tudo que precisa fazer, levar e utilizar na semana de aulas. Essa dica serve tanto para os pais quanto para o aluno. Para quem ainda não comprou o novo material, faça uma lista dos materiais que precisará comprar e veja o que pode reutilizar.

Deixe as férias para as férias!

O clima de férias ainda está pelo ar, aquele clima despojado ainda circula por ai e, para começar o ano bem dispoto, nada melhor que deixar as férias para as próximas férias. Comece regulando seu horário e dormindo mais cedo, uma semana antes da volta às aulas, organize sua rotina sem preguiça, retome as atividades, os horários e, o mais importante, sua rotina de estudos.

Organize seu lugar de estudo!

Ter um lugar para estudar é essencial para o bom rendimento do estudo diário, pode ser uma escrivaninha com livros, canetas e cadernos ou um local confortável. O ideal é deixar seu espaço organizado e preparado para a volta aos estudos.

Defina uma rotina de estudos!

A rotina de estudos é essencial para se sair muito melhor nas provas ou no vestibular. Defina uma rotina de estudos de 2 horas, por exemplo, e comece desde cedo a cumprí-la. Logo, virará uma hábito e você nem perceberá que está  de volta à rotina.

As voltas às aulas não são um bicho de sete cabeças, o segredo é planejamento e organização para nada sair do controle. Lembre-se que além dos estudos, deve possuir um tempo para o lazer e diversão! Então, aproveite o restinho de férias e comece a pensar sobre o início do ano letivo!

 

 

Nessa época de férias, chegou a hora de viajar, relaxar e ficar com familiares e amigos. Mas nem todo verão é feito de sol, existem também os dias de chuva e nada melhor do que aproveitar esses dias assistindo um filminho no sofá junto daquela pipoca quentinha.

Com esse tempo, filmes de aventura e ficção são uma boa pedida. Fazer maratonas é mais divertido, que tal assistir toda a saga do Harry Potter? E se os bruxos não são seus preferidos sempre existem os super heróis, como os queridinhos “Guardiões da Galáxia” ou o novo Homem-Aranha geek, Andrew Garfield, no filme “O Espetacular Homem Aranha” e “O Espetacular Homem Aranha 2: A Ameaça de Electro”.

Uma ótima pedida também seriam os divertidos minions dos filmes “Meu Malvado Favorito” e “Meu Malvado Favorito 2”, ótimos para te fazer rir por uma tarde toda.

Existem momentos em que gostamos de se apaixonar e sofrer junto dos nossos personagens favoritos, como em “Culpa é das Estrelas”, perfeito para amantes de bons dramas.

E se você curte filmes inspiradores, o primeiro filme da série “Divergente” e os dois primeiros da saga “Jogos Vorazes” são ótimos para te prenderem e mostram um mundo onde sobreviver é o mais importante. Você não vai querer sair do sofá desse jeito.

Lista de filmes sugeridos:

Harry Potter e a Pedra Filosofal, 2001 – 152 min (classificação livre)

Harry Potter e As Relíquias da Morte: parte 2, 2011 – 120 min (classificação 14 anos)

Guardiões da Galáxia, 2014 – 122 min (classificação 10 anos)

O Espetacular Homem-Aranha, 2012 – 136 min. (classificação 10 anos)

O Espetacular Homem-Aranha 2: A Ameaça de Electro, 2014 – 142 min (classificação 12 anos)

Meu Malvado Favorito, 2010 - 92 min (classificação livre)

Meu Malvado Favorito 2, 2013 – 98 min (classificação livre)

Culpa é das Estrela, 2014 – 125 min (classificação 10 anos)

Divergente, 2014 – 139 min (classificação 12 anos)

Jogos Vorazes, 2012 – 140 min (classificação 12 anos)

Jogos Vorazes: Em Chamas, 2013 – 146 min (classificação 14 anos)

Gostou das nossas dicas? Qual filme você acrescentaria na nossa lista?

 

  • (16) 3336 5333
  • |
  • contato@pueridomusararaquara.com.br
  • |
  • Avenida Vespaziano Veiga, 500 - Vila Harmonia
  • |
  • Araraquara - SP
Powered by WSI