Arquivo para março, 2016

Dizem que as crianças e os jovens são a esperança do futuro. Os olhares doces e curiosos fazem da brincadeira uma lição e das experiências vividas e observadas os ninhos para se guardar quando criarem suas asas e partirem mundo afora, afinal, o mundo é deles. Contudo, nos últimos tempos a esperança, que é um direito, tem sido retirada dos pequenos, sabe como? Pela exposição excessiva à violência, ao discurso de ódio e a falta de empatia em tratar alguns assuntos, principalmente em tempos de diversidade de opiniões.

O mundo está às avessas e quando há uma tragédia ou uma situação séria em que se tem uma repercussão muito abrangente, as crianças sofrem por não entender, por vezes, os porquês, e essa angústia faz um mal danado a eles. Com os jovens, a desmotivação é um sério problema, em um ambiente onde não há esperanças ou as injustiças são tão latentes, as dúvidas de como sobreviver são bem maiores que as vontades. O medo e as incertezas os colocam inseguros para seguir adiante. Isso é um assunto sério.

O problema da fala é que ela tem um peso gigantesco, principalmente quando algumas palavras são colocadas de maneira errada. Somos todos responsáveis pelo que dizemos e isso tem mais a ver com empatia do que julga-se saber. Não importa o lado em que se está, o melhor posicionamento é a temperança. Desta forma, explicar o mundo de forma coerente, responsável e com o uso das palavras certas faz do indivíduo capaz de compreender todos os movimentos que o mundo dá.

Parar para explicar uma situação é a melhor opção, selecionar o que eles irão assistir ou acessar na internet é fazer seguro o imaginário dos menores, no entanto, não se deve fechá-los do mundo, e sim, ensiná-los a enxergá-lo, a ter um posicionamento crítico e reflexivo sobre os acontecimentos.

Neste momento, todos devem buscar a cultura da paz e do respeito para que a hostilidade não envenene a mente, os corações e as atitudes das crianças e jovens. Vamos pensar na saúde afetivas dos mais novos e encorajá-los a ter esperança em um mundo melhor.

 

Referências:

Coluna Rosely Sayão 

Blog Estadão – Ser mãe 

O que é ser feliz para você? Uma pergunta simples e que pode ter várias respostas, mesmo assim muito difícil de ser respondida. A felicidade é algo que todos perseguem pela vida e algo mais simples do que se pensa. No dia 20 de Março é comemorado o dia da Felicidade, proposto em 2012 para levar paz a conflitos e guerras, esperança em meio a tantas injustiças, esperança e alegria a todos.

Em todo o decorrer da história, o homem sempre buscou pela felicidade, que recebeu várias roupagens, conforme a época vivida. Para entender essa vontade de ser feliz, procuraram explicá-la através da filosofia, a qual surgiu em VI A.C. O princípio básico do pensamento filosófico é construído em cima da escolha da própria vida, ou seja, escolher qual caminho se  irá percorrer e qual será deixado de lado, isso requer responsabilidade e autonomia. Todavia, o homem procura sempre se apegar às respostas prontas como religiões e livros de autoajuda.

Na viagem pelo pensamento filosófico, pode-se pensar no conceito de Aristóteles sobre a felicidade. Os gregos antigos, baseavam-se na observação da natureza como forma de entender o cosmo, onde o mundo está inserido, que consistia no universo mapeado e sem alterações em suas dinâmicas. Assim, o conceito do mundo era baseado na percepção: segundo ele, assim como as sementes têm potência de ser árvore, o homem tem potência de crescer e aprimorar as suas habilidades por excelências. Ainda para Aristóteles, o homem tem uma missão no mundo segundo as suas habilidades. Assim, o autoconhecimento e o olhar para si, ajuda-o a encontrar o que lhe proporciona mais prazer.

Nesse sentido aristotélico, a felicidade é definida quando você quer que aquele momento dure a eternidade. Porque a vida só tem sentido se ela for plena, ou seja, quando ela é repleta de sentidos. Ao longo de várias correntes filosóficas, a felicidade foi objeto de reflexão, contudo, o sentido da plenitude é peça-chave.

Para Rousseau, o conceito de liberdade não é influente no da felicidade. De acordo com ele, o homem nasceu essencialmente livre, ao passo que esse foi um dos pilares do Iluminismo. A felicidade é direcionada pelo direito, no que é entendido como o respeito dos valores que uma sociedade deve ter. A noção de cidadão é primordial, num espaço de convivência, todos exercem papéis e, ao mesmo tempo, possuem deveres e direitos, que contribuem um convívio harmonioso.

Não existe receita para a felicidade, o que se pode pensar é: ser fiel aos seus valores, ser livre, respeitar as individualidades das pessoas e amar ao próximo, porque nesta vida, ninguém é feliz sozinho, não é mesmo?

A palavra afeto é derivada do verbo afetar, que por sua vez, tem sua raiz etimológica no latim, afficere que significa “fazer, operar, agir e produzir”. Há também uma locução latina afficere ad actio, que, por sua vez, tem como significado “onde o sujeito se fixa” ou “onde o sujeito se liga”. Então, afeto é quando o sujeito se liga a algo ou alguém e permanece naquele contexto.

A sociedade atual está inserida na era da informação. Em todos os momentos as pessoas estão sendo bombardeadas por milhares de códigos e mensagens. Há a facilidade de acessá-las, graças à tecnologia, e é mais fácil ainda consumi-las. A educação está inserida neste contexto, e vive hoje, um paradoxo entre acessibilidade da informação e a compreensão da mensagem repassada, causando assim, uma grande revolução no que se conhece do ambiente escolar. Aquele velho pensamento de que a escola é um local de recebimento de conhecimento está ultrapassado e entende-se que ali há uma grande troca de conhecimento entre professores e alunos, os quais constroem sujeitos ativos, íntegros e autônomos. Mas uma coisa é certa sobre o conhecimento: ele só é possível quando se há afeto.

Não somente na relação de professor e aluno, o afeto deve estar presente em todas as relações humanas, a fim de proporcionar vínculos e fixar o sujeito naquele contexto, leia-se sujeito fixo como o indivíduo que consegue desenvolver relações no ambiente inserido. Sobre o ato de educar, o afeto é importante como forma de estímulo ao indivíduo, ao passo que, é função do professor cativá-lo com o conhecimento que é seu material de trabalho. E como levar esse conhecimento? Novamente com afeto. O afeto, segundo Vygotsky, é o ato de mudar, logo afetividade é propor mudanças significativas na vida do sujeito.

Um exemplo de afetividade, foi de um professor nos EUA que dedica 10 minutos de suas aulas para elogiar e incentivar seus alunos nas habilidades que cada um possui, os resultados foram surpreendentes. Desta iniciativa surgiu a transformação que pode fazer o ato de ensino e aprendizado muito mais válido e possível.

Os elogios, a palavra doce, o olhar firme, a liberdade, a autonomia e outras muitas características são indispensáveis em qualquer tipo de relação qualquer que seja ela. O que se necessita é de proximidade, afinal ninguém é feliz sozinho. O afeto é indispensável em qualquer relação: seja com uma criança ou com um senhor de 80 anos, um elogio, uma palavra amiga, uma gentileza fazem a diferença em qualquer situação.

No começo da semana tivemos um acontecimento não muito corriqueiro: o mês de fevereiro se despediu no dia 29, nesta segunda-feira. Mas, peraí, fevereiro não tem só 28 dias? Sim, mas quando é ano bissexto, como nesse 2016, o mês de fevereiro termina com um dia a mais na conta, ao invés de 28 dias, ganhamos mais um. Mas saiba que isso têm motivos científicos e históricos.

Segundo a Ciência…

Tudo começa no universo, nos movimentos dos planetas. A Terra realiza dois movimentos, a Rotação e a Translação. O movimento de rotação é quando a Terra gira em torno de si mesma e corresponde a um dia. Enquanto o movimento de translação é feito pela Terra em torno do Sol e corresponde a um ano, ou, exatamente, 365,24219 dias. Por essa razão, um ano tem a duração de 365 dias, cinco horas, 48 minutos e 48 segundos. Num período de 4 anos, a some destes minutos que sobram contabiliza 24 horas ou um dia.  Essa contagem é essencial para manter o calendário em ordem, sem esse dia a mais, gradualmente, os meses iriam variar com o sol até que o verão e o inverno se confundissem.

Nos primórdios das civilizações, os homens não tinham tanto desenvolvimento científico como hoje em dia. Eles tinham que observar o mundo ao seu redor para entender todas as mudanças que ocorriam na natureza. Ao compreender que a natureza possuía um ciclo, estabeleceram-se algumas marcações, tais como os minutos, horas, dias, noites, as estações do ano e, assim, os humanos podiam se orientar para viver. As civilizações primitivas eram todas baseadas pela natureza, ao passo que suas tradições religiosas, plantio e localização eram estabelecidos por ela. Para se orientar, através da observação, concluíram calendários específicos.

Agora, segundo a história….

Historicamente, o primeiro calendário com os moldes próximos ao nosso, foi desenvolvido na Roma Antiga pelo Imperador Júlio César. Nessa época o ano bissexto era estabelecido de três em três anos. Seu sucessor, César Augusto, acertou esse erro e estabeleceu o período de quatro a quatro anos. As mudanças não pararam por ai, o Papa Gregório XIII que optou pela perda de três dias a cada 400 anos. Para regular a fração desigual essa regra é ignorada a cada 100 anos e o dia não é adicionado.

O ano bissexto também tem suas tradições

Certamente alguém nasceu nesse dia, aí se opta pelo dia 28 de fevereiro ou 1 de março para comemorar o aniversário, mas numa cidade no Texas (EUA) chamada Anthony, autoproclamada “Capital do ano Bissexto” há um festival de 4 dias que inclui um jantar de aniversário para os nascidos nessa data.

Reza também a tradição de alguns lugares como a Escócia e a Grécia que nessa data as mulheres podem pedir em casamento os noivos, e eles devem aceitar o pedido sem desculpas!

Referências: BBC 

 

 

CARDÁPIO – NUTRI + KIDS – MARÇO/2016
OBS: OS ACOMPANHAMENTOS PODEM VARIAR SEM AVISO PRÉVIO
DATA LANCHE MANHÃ ALMOÇO PRATO OPCIONAL  SOBREMESA LANCHE TARDE JANTAR JANTAR
SOPA
01/mar SUCO OU LEITE ARROZ/ FEIJÃO CARNE MOIDA REFOGADA GELATINA SUCO ARROZ C/ CARNE E LEGUMES SOPA DE LEGUMES C/ ARROZ
PÃO DE BATATA C/ REQUEIJÃO SOBRE-COXA ASSADA BOLO DE FUBA
FRUTA BATATA SOÚTE FRUTA
CENOÚRA RALADA C/ PEPINO
02/mar SUCO OU LEITE ARROZ/ FEIJÃO CUBOS DE FRANGO GELATINA SUCO PIZZA CROCK INT. COM FRANGO DESFIADO E QUEIJO SOPA DE FUBA COM CARNE
PÃO DE SAL C/ PRESUNTO CARNE MOIDA AO MOLHO PÃO DE LEITE C/ PATE P. PERU
FRUTA POLENTA FRUTA
VAGEM TEMPERADA
03/mar SUCO OU LEITE ARROZ/ FEIJÃO BIFE DE CARNE MOIDA GELATINA SUCO KIBE ASSADO COM TABULE SOPA DE BATATA C/ CARNE MOÍDA
PÃO DE QUEIJO STEAK DE FRANGO ASSADO PÃO CASEIRINHO INTEGRAL NA
FRUTA COUVE-FLOR A VAPOR CHAPA
SALADA TOMATE CEREJA C/ ALFACE FRUTA
04/mar SUCO OU LEITE ARROZ/ FEIJÃO BIFE GELATINA SUCO POLENTA C/ CARNE MOÍDA E MOLHO CALDO DE FEIJÃO COM LEGUMES
BOLO DE CENOURA COM CHOCOLATE PICADINHO DE CARNE AO MOLHO MINI SALGADO (ESFIRA DE CARNE)
FRUTA ABOBRINHA C/ PRESUNTO E QUEIJO FRUTA
SALADA MISTA DE FOLHAS
07/mar SUCO OU LEITE ARROZ/ FEIJÃO CUBOS DE FRANGO MOUSSE MARACUJA SUCO ARROZ COM BIFE A ROLE E PURE DE CABOTCHA SOPA DE MACARRÃO
PÃO DE QUEIJO CROQUETE DE CARNE ASSADA PÃO DE FORMA INT. C/ CREME QUEIJO MINAS
FRUTA BERINJELA REFOGADA C/ TOMATE E CEBOLA
SALADA DE  FOLHAS FRUTA
08/mar SUCO OU LEITE ARROZ/ FEIJÃO BIFE GELATINA SUCO ARROZ COM PICADINHO DE CARNE ENSOPADO C/ LEGUMES PURÊ DE COUVE FLOR COM CARNE MOÍDA
BOLO FORMIGUEIRO GOMO DE LINGUIÇA ASSADA PÃO DE BATATA C/ REQUEJÃO
FRUTA FAROFA DE CENOURA C/ FARINHA DE AVEIA FRUTA
VINAGRETE
09/mar SUCO OU LEITE ARROZ/ FEIJÃO FILE FRANGO GELATINA SUCO MACARRÃO A BOLONHESA CALDO DE CENOURA C/ MACARRÃO GRAVATINHA
PÃO DE LEITE C/ MUÇARELA CARNE MOÍDA REFOGADA PÃO DE SAL C/ PEITO DE PERU
FRUTA ABOBRINHA AO FORNO C/ RICOTA FRUTA
TABULE
10/mar SUCO OU LEITE MACARRONADA CUBOS DE FRANGO GELATINA SUCO FRANGO XADREZ C/ ARROZ BRANCO SOPA CREMOSA DE ABROBRINHA  C/ ARROZ
PÃO CASEIRINHO INT. NA CHAPA SELETA DE LEGUMES PÃO DE QUEIJO
FRUTA ALFACE E TOMATE FRUTA
11/mar SUCO OU LEITE ARROZ/ FEIJÃO CUBOS DE FRANGO MOUSSE DE MORANGO SUCO ARROZ C/ FILE DE FRANGO EM CUBOS  E LEGUMES CALDO VERDE COM FRANGO DESFIADO
MINI ENROLADINHO PRES. E QUEIJO CARNE DESFIADA C/  MANDIOCA BOLO BANANA
FRUTA BROCOLIS REFOGADO C/ CEBOLA E TOMATE E ERVILHAS FRESCAS FRUTA
14/mar SUCO OU LEITE ARROZ/ FEIJÃO BIFE GELATINA SUCO ARROZ C/ ALMÔNDEGA DE CARNE MOÍDA E LEGUMES CALDO DE BATATA  C/ FRANGO
PÃO DE FORMA INT. C/ PEITO DE PERU ISCAS DE FRANGO ACEBOLADA PÃO DE QUEIJO
FRUTA BATATA ASSADA FRUTA
COUVE REFOGADA BISC. DOCE
15/mar SUCO OU LEITE ARROZ/ FEIJÃO FILE FRANGO GELATINA SUCO POLENTA C/ CARNE MOÍDA E MOLHO CREME DE FRANGO
PÃO DE BATATA C/ REQUEIJÃO PICADINHO DE CARNE C/ COGUMELO BOLO LARANJA
FRUTA PURÊ DE CENOURA FRUTA
BISC. DOCE REPOLHO ROXO C/ TOMATE BABY BISC. SALGADO
16/mar SUCO OU LEITE ARROZ/ FEIJÃO LINGUICINHA DE FRANGO MOUSSE DE MARACUJA SUCO ARROZ C/ CUBOS DE FRANGO E LEGUMES SOPA DE LEGUMES C/ MACARRÃO
PÃO DE SAL C/ MANTEIGA LAGARTO C/ TOMATE E PIMENTÃO AMARELO E VERMELHO E AZEITONA PÃO DE LEITE C/ REQUEIJÃO
FRUTA FRUTA
COUVE-FLOR A VAPOR
17/mar SUCO OU LEITE ARROZ/ FEIJÃO CUBOS DE FRANGO GELATINA SUCO ARROZ TEMPERADO CALDO DE BATATA C/ CARNE
PÃO DE QUEIJO FILÉ DE PEIXE ASSADO PÃO CASEIRINHO INTEGRAL NA
FRUTA STROGONOFE DE LEGUMES CHAPA
PEPINO COM CENOURA FRUTA
18/mar SUCO OU LEITE ARROZ/ FEIJÃO BIFE MOUSSE DE PÊSSEGO SUCO STROGONOFF DE FRANGO CALDO DE FEIJÃO COM LEGUMES
BOLO CHOCOLATE KIBE ASSADO RECH. C/ CREAM CHEESE MINI SALGADO ASSADO (ESFIRA DE
FRUTA PURÊ DE ABOBORA FRANGO)
SALADA REPOLHO ROXO E BRANCO FRUTA
21/mar SUCO OU LEITE ARROZ/ SOPA FILE FRANGO GELATINA SUCO ARROZ C/ CARNE MOIDA REFOGADA E MILHO SOPA DE LETRINHAS C/ LEGUMES
PÃO DE QUEIJO STROGONOFE DE FRANGO MISTO QUENTE
FRUTA BRÓCOLIS ACEBOLADO FRUTA
SALADA
22/mar SUCO OU LEITE ARROZ/ FEIJÃO BIFE GELATINA SUCO MACARRÃO A PIZZAIOLO SOPA DE LETRINHAS
BOLO AIPIM CREMOSO ALMONDEGA DE FRANGO C/ MOLHO BOLO CENOURA COM CHOCOLATE
FRUTA REFOGADO DE CENOURA E ERVILHAS FRUTA
SALADA DE  FOLHAS C/ PALMITO
23/mar SUCO OU LEITE ARROZ/ FEIJÃO BIFE DE CARNE MOIDA GELATINA SUCO STROGONOFF DE CARNE SOPA DE VAGEM C/ CENOURA E CHUCHU
PÃO DE LEITE C/ PRESUNTO PICADINHO DE CARNE ACEBOLADO PÃO DE SAL C/ MUÇARELA
FRUTA FAROFA DE COUVE C/ AVEIA INTEGRAL FRUTA
TOMATE E ALFACE
24/mar SUCO ARROZ/ FEIJÃO PICADINHO CARNE MOUSSE MARACUJA SUCO POLENTA C/ CARNE MOÍDA E MOLHO SOPA DE FEIJAO E MANDIOCA
PÃO CASEIRINHO C/ REQUEIJAO RAVIOLI AO SUGO PÃO DE QUEIJO
FRUTA LEGUMES REFOGADOS: VAGEM, CHUCHU E ERVILHAS FRESCAS FRUTA
BISC. DOCE
28/mar SUCO OU LEITE ARROZ/ FEIJÃO BIFE GELATINA SUCO MACARRÃO GRAVATINHA A BOLONHESA SOPA DE ERVILHA E FRANGO
PÃO DE FORMA INT. C/ MUÇARELA STROGONOFE DE FRANGO PÃO DE QUEIJO
FRUTA BRÓCOLIS ACEBOLADO FRUTA
SALADA
29/mar SUCO OU LEITE ARROZ/ FEIJÃO CUBOS DE FRANGO GELATINA SUCO FRANGO XADREZ C/ ARROZ BRANCO SOPA DE LETRINHA C/ LEGUMES
PÃO DE MILHO C/ PRESUNTO ISCAS DE CARNE ACEBOLADA BOLO FORMIGUEIRO
FRUTA SELETA DE LEGUMES FRUTA
SALADA DE REPOLHO BRANCO
30/mar SUCO OU LEITE ARROZ/ FEIJÃO FILE FRANGO GELATINA SUCO KIBE ASSADO COM TABULE SOPA DE ARROZ
PÃO DE SAL C/ CREME DE QUEIJO CARNE MOIDA C/ PRESUNTO E BROCOLIS PÃO DE LEITE C/ CREME RICOTA
FRUTA PURE DE ABOBORA FRUTA
BISC. DOCE SALADA DE FOLHAS BISC. DOCE
31/mar SUCO OU LEITE ARROZ/ FEIJÃO BIFE GELATINA SUCO FRICASSE DE FRANGO C/ ARROZ E MILHO SOPA CREMOSA DE ERVILHA E FRANGO
PÃO DE QUEIJO CUBOS DE FRANGO AO MOLHO PÃO CASEIRINHO INTEGRAL C/ CRE-
FRUTA CENOURA C/ VAGEM REF. ME DE RICOTE
BISC. DOCE SALADA DE REPOLHO ROXO BISC. DOCE E FRUTA

 

  • (16) 3336 5333
  • |
  • contato@pueridomusararaquara.com.br
  • |
  • Avenida Vespaziano Veiga, 500 - Vila Harmonia
  • |
  • Araraquara - SP
Powered by WSI